A presença da Universidade Federal do Amazonas no interior do Estado

Até o início da década de 80 do século passado, a Universidade Federal do Amazonas (UFAM) se limitava à cidade de Manaus. As populações do interior, em consequência, não tinham a oportunidade de ter acesso ao ensino superior, salvo se se deslocassem para a capital. Como exceção, havia as licenciaturas curtas (modalidade já extinta) feitas nos períodos de férias e oferecidas por instituições de outros estados: a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), que atuava em Tefé, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), que se estabelecera em Parintins, etc.

Essas licenciaturas curtas eram dirigidas exclusivamente a docentes das cidades em que tais IFES (Instituições Federais de Ensino Superior) se estabeleciam, além de professores de outros municípios amazônicos que, à custa de grandes sacrifícios, principalmente financeiros, se deslocavam para os polos que as ofereciam. O tempo de duração desses cursos era de apenas dois anos e permitiam aos docentes ter condições legais para ministrar aulas no antigo primeiro grau.

Aos poucos, a UFAM foi se estabelecendo também no interior; inicialmente, oferecendo licenciaturas plenas, como a de Letras, para professores de Parintins e municípios adjacentes, entre 1987 e 1990. Depois, o mesmo curso foi oferecido em Manacapuru e Benjamin Constant. Outras licenciaturas, de áreas diferentes, foram sucessivamente ofertadas, com o objetivo de suprir a carência observável no Estado.

Hoje, vê-se que a Universidade Federal possui vários campi no interior, onde a população, de um modo geral – e não apenas professores –, pode ter acesso a níveis mais elevados da educação. São cursos em caráter permanente e não mais sazonais, como no início. Agora, enfim, pode-se dizer que a Universidade Federal é, finalmente, do Amazonas e não somente da capital.

Instruções:

Sua redação deverá tratar da presença da Universidade Federal do Amazonas no interior do Estado. Se você morar numa cidade que possua campus, pode discorrer sobre a importância da UFAM na vida do município; caso more em outro local, o texto-base lhe fornecerá subsídios para que você escreva sobre o assunto.

Seu texto, no final, deve conter uma “proposta de intervenção”. Essa “proposta” pode ser uma sugestão para que a Universidade melhore o trabalho que vem fazendo fora da capital.

O texto-base é apenas uma informação que visa registrar o percurso histórico do processo de interiorização e não necessariamente impõe o conteúdo da redação.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *