As dificuldades enfrentadas pelas famílias para cuidar dos idosos e a realidade precária de alguns asilos: como resolver esse problema?

Texto 1

A necessidade de internar idosos em asilos tem várias justificativas. As famílias ficam cada vez menores, casais têm menos filhos e todos estão ativos no mercado de trabalho; falta gente em casa com tempo para se dedicar aos mais velhos. O geriatra Márcio Borges diz que, mesmo que alguém da família tenha tempo disponível, nem sempre será possível deixar o idoso em casa, por requerer cuidados de profissionais especializados: “Hoje, temos cerca de quatro milhões de pessoas na categoria de alta dependência no Brasil – vítimas de Alzheimer, acidentes cardiovasculares e derrames de consequências irreversíveis ou com problemas ortopédicos sérios e imobilidade”. As condições financeiras da família e o tipo de relacionamento entre pais e filhos também influenciam muito a escolha entre institucionalizar ou cuidar do idoso em casa.

(Giovanny Gerolla. http://mulher.uol.com.br, 13.07.2013. Adaptado.)

Texto 2

Em muitos asilos, os idosos não são considerados como cidadãos. São resquícios, lembranças avulsas, lamentos. Na maioria das vezes, não podem decidir o que quer que seja, devem responder prontamente às normas internas definidas sempre por outros, comer a comida que outros preparam, dormir e acordar nas horas de praxe, tomar a medicação que lhes é dada e aguardar por nada. O espaço que habitam não é o seu espaço. Dormem em quartos onde as camas quase se tocam, junto com outros idosos que jamais viram antes. Não possuem privacidade. Os asilos onde foram deixados costumam lhes construir armadilhas perigosas: às vezes, uma escada sem corrimões, banheiros úmidos e escorregadios, sem amparos.

(Fabiana Souza de Almeida. http://pos-sociologia.cienciassociais.ufg.br. Adaptado.)

Com base nos textos apresentados e em seus próprios conhecimentos, escreva uma dissertação, empregando a norma-padrão da língua portuguesa, sobre o tema: As dificuldades enfrentadas pelas famílias para cuidar dos idosos e a realidade precária de alguns asilos: como resolver esse problema?

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *